101 Visualizações |  Curtir

Como uma coruja ajuda as pessoas a estudar mais inglês em um app

Aplicativo de idiomas Duolingo estimula cultura da aprendizagem pelo esforço e não pelo talento

Duolingo-App

(EXAME.com/Duolingo/Reprodução)

São Paulo – Uma coruja virtual está ajudando os usuários do aplicativo Duolingo a estudar mais (e melhor) idiomas como o inglês. A empresa americana–cujo fundador também é o criador do Captcha–usa o personagem como um treinador que parabeniza o avanço e se solidariza quando você erra muito.

Por que isso é importante? Em entrevista a EXAME, Gina Gotthilf, vice-presidente de crescimento do Duolingo, conta que a companhia se baseou em uma coletânea de estudos e opiniões de especialistas em leitura chamada “The Joy and Power of Reading” para usar a mensagem motivacional correta para ajudar os usuários do aplicativo a aprender.

O material, em especial o referente ao estudo psicológico de Carol Dweck sobre a mentalidade do crescimento (growth mindset, em inglês), indica que a maneira mais apropriada de se pensar para aprender algo é ver a aquisição de conhecimento como resultado de um esforço. Ao acreditar no talento natural para certas coisas (ou você é bom ou não é), a motivação para aprender–e usar apps como o Duolingo–pode sumir.

“É por isso que ele parabeniza o seu trabalho em vez de dizer que você é um gênio”, afirmou Gotthilf.

Esse coach coruja, chamado Duo, está presente somente na versão para smartphones Android no momento, plataforma para a qual a vice-presidente da empresa mais se dedica atualmente–ainda que o aplicativo para iPhone seja o mais lucrativo.

Dinheiro

O Duolingo, além de ter um aplicativo para aprendizagem de idiomas, também está no mercado de certificação de línguas, que, segundo Gotthilf, gera mais lucro e agrada mais os investidores. “A certificação de idiomas será a nossa principal fonte de receita”, afirmou.

Chamado Duolingo English, o teste custa 50 dólares, pode ser feito em casa e é aceito em diversas universidades americanas. Para evitar fraudes, câmera e microfone do smartphone são ativados automaticamente.

Concorrente do TOEFL, o Duolingo se vê também não apenas como um rival de escolas de idiomas tradicionais, mas, sim, de outros aplicativos que podem roubar sua atenção, como joguinhos ao estilo Candy Crush.

Para solucionar essa questão, a equipe liderada por Gotthilf criou recentemente o desafio do fim de semana. A ideia é que você tenha que atingir um certo número de pontos durante sábados e domingos. “Isso aumentou muito o uso do aplicativo durante o fim de semana. Como um todo, a empresa conseguiu um aumento de 1.7% de usuários ativamente diários durante a semana toda”, declarou a executiva.

O Duolingo prepara novidades para o fim de ano, mas Gotthilf ainda não definiu exatamente o que será lançado no app até dezembro. No ano passado, a empresa lançou o Duolingo Clubs, uma maneira de estudar idiomas no app junto com os seus amigos.

Exame.com