82 Visualizações |  Curtir

Nadal de volta ao topo, Djokovic no top 20… Confira as mudanças no ranking da ATP

Com revezamento intenso no topo, Nadal passa a frente de Federer e retoma posto de melhor do mundo. Djokovic sobe cinco posições, volta ao grupo dos 20 melhores, e brazucas têm ascensão

O ranking da ATP está em constante mudança, isso é verdade. Mas ultimamente o topo da tabela anda mais frenético do que nunca, com um ótimo duelo entre duas lendas do tênis mundial. Já foram seis mudanças na liderança só nessa temporada. Há duas semanas, Nadal era campeão de Roland Garros e o melhor do mundo. Mas com a vitória no ATP de Stuttgart, Federer voltou ao posto na última semana. Agora apaga tudo porque Nadal voltou ao top 1 nesta segunda-feira.

Federer em Halle (Foto: Reuters )

Federer em Halle (Foto: Reuters )

Mesmo fora da tempora de grama, o espanhol retomou a marca com a derrota totalmente inesperada do suíço na final do ATP de Halle na Alemanha. Campeão do mesmo torneio no ano passado, Federer acabou perdendo pontos no ranking. O jovem Borba Coric de apenas 21 anos não tirou dele apenas o número 1, mas também a chance de conquistar o título 100 da carreira em Wimbledon. Agora, Nadal está a frente de Federer por apenas 50 pontos, o que só aumenta as expectativas para o Grand Slam britânico, marcado entre os dias 2 e 15 de julho, quando os dois astros entrem em quadra.

O espanhol iniciou nesta segunda-feira sua 178ª semana no topo, sendo 18 delas neste ano. Do outro lado, Federer esteve a frente por seis semanas em 2018. O posto está assegurado por Nadal pelo menos até o dia 16 de julho. O recorde de trocas na liderança é de 1983, quando o número 1 mudou de dono dez vezes. Agora só faltam mais quatro trocas na temporada para igualar a marca. Será que rola?

Djokovic no top 200

Outro ex-número 1 do mundo mudou de posição no ranking nesta segunda-feira. Com a derrota na final do ATP 500 de Londres, o sérvio subiu cinco posições, saindo do 22º lugar e assumindo a 17ª posição. Porém, a ascensão poderia ser ainda mais expressiva, se ele não tivesse levado a virada na final para o croata Cilic – Djokovic chegou a ter um match point, mas acabou perdendo. Em caso de vitória, ele teria subido 10 posições, seria o 12º do mundo.

 
 

Djokovic x Cilic em Londres (Foto: Reuters)

Djokovic x Cilic em Londres (Foto: Reuters)

E os brazucas?

Teve mudança de guarda também no posto de melhor brasileiro no ranking. Thiago Monteiro voltou a ser o melhor colocado, superando Rogerinho. Monteiro ocupa agora a posição 132, tendo subido seis lugares. Destaque também para Guilherme Clezar, que com a semifinal no challenger de L’Aquila na Itália subiu consideráveis 22 posições e agora faz parte do top 200. Guilherme é o atual 191 do mundo.

GE